Alesa prema


Fêmea


Macho


Reino:
Animalia
Filo: Arthropoda

Classe:
Insecta

Ordem:
Lepidoptera

Família:
Riodinidae
Gênero:
Alesa
Espécie: A. prema

Nome científico:
Alesa prema
Nomes Vulgares: Desconhecidos

Informações Gerais
A envergadura alar do macho desta espécie é de 40 mm, e da fêmea 45 mm. O macho possui as asas anterior e posterior pretas, com aspecto aveludado, marcadas por linhas e manchas de cor verde metálico. A fêmea é de cor parda com faixas e manchas marrons. Ventralmente, tanto o macho quanto a fêmea possuem coloração marrom. Esta borboleta é diurna, vive em florestas densas e úmidas e apresenta várias gerações por ano, não havendo estudos de aspectos populacionais. Seus adultos são nectívoros.

Ameaças
A maior ameaça a esta espécie é a destruição de seu hábitat por desmatamento ou fogo, com os conseqüentes desequilíbrios causados pelo homem.

Distribuição
Esta espécie foi registrada de forma descontínua em vários estados brasileiros entre as regiões Norte e Sul. No Paraná, seu aparente limite meridional no País, somente dois exemplares foram registrados: um coletado a 100 m da entrada do Parque Nacional do Iguaçu (município de Foz do Iguaçu) por um colecionador autônomo e outro observado no extinto Parque Nacional de Sete Quedas (município de Guaíra) (obs. pess. O. H. H. Mielke). Como a espécie ainda ocorre no Parque Estadual Morro do Diabo (município de Teodoro Sampaio, Estado de São Paulo), provavelmente deve haver populações remanescentes no Paraná.

Estados com registros confirmados



1 comentários:

Cintia disse...

Engraçado o macho ser mais atrativo com essas cores vibrantes! Pensei que a azul fosse a fêmea!
Parabéns!