LOBO GUARÁ



Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe:
Mammalia

Ordem:
Carnívora
Família: Canídea
Género:
Chrysocyon

Espécie:
C. brachyurus

Nome Científico: Chyrsocyon brachyurus

Descrição
Medindo cerca de 1,30 m de comprimento por 1,00 de altura, pesando em média 20 kg quando adulto, vivendo aproximadamente 15 anos, o lobo guará é um dos principais animais do cerrado ameaçado de extinção devido à caça predatória e a destruição de seu habitat.


A sua pelagem característica é avermelhada por todo o corpo, exceto no pescoço, lombo, patas e ponta da cauda que são de cor preta,podendo na ponta da cauda,das orelhas e do papo ser da cor branca. Ao contrário dos lobos, esta espécie não forma alcatéias e tem hábitos solitários, juntando-se apenas em casais durante a época de reprodução.


A espécie não está diretamente ligada a nenhum outro gênero de canídeos e aparentemente é uma relíquia da fauna plistocênica da América do Sul, que desapareceu na maioria após a formação do Istmo do Panamá.


Reprodução

A época de reprodução acontece entre os meses de julho e agosto, onde a gestação dura cerca de nove semanas, podendo nascer até cinco filhotes pesando cerca de 350 g.

Alimentação

O lobo-guará caça preferencialmente de noite e ataca pequenos mamíferos roedores e aves, mas a sua dieta tem uma forte componente onívora.
Uma das principais curiosidades desse animal é que ele dispersa facilmente a semente da lobera, uma das frutas do cerrado que faz parte da sua alimentação, encontrada nas margens das matas ciliares.

Distribuição Geográfica e Habitat

Animal de hábitos noturnos e comportamento solitário é encontrado nos cerrado do centro oeste brasileiro, Paraguai, Leste da Bolívia e norte da Argentina, estando extinto no Uruguai e talvez na Argentina, e é considerado uma espécie ameaçada.

O Brasil abriga o maior número de animais; dos cerca de 25.000 indivíduos da espécie, cerca de 22.000 estão em território brasileiro. Os biomas de sua ocorrência no Brasil são: Cerrado, Pantanal, Campos do Sul, parte da Caatinga e Mata Atlântica.


1 comentários:

Fauna do Cerrado e Outros Animais disse...

Mika,

Já coloquei seus banners lá no Fauna do Cerrado.
Muito bom encontrar blogs com conteúdo sobre animais e meio ambiente.
Parabéns pelos blogs.

Iliana Rosa